A importância da higiene nasal em crianças

Quando devemos fazer a higiene nasal? Em qualquer alteração que envolva o nariz. Como uma boa parte das sinusites, otites médias, faringites, laringites e pneumonias começam ou evoluem com secreção de alguma espécie no nariz, seja ela transparente, viscosa ou amarela esverdeada, é fundamental a higiene nasal. A higiene também é essencial para prevenir a alergia, levando os agentes irritantes para fora do nariz, além de limpar a fumaça do cigarro aspirada e reidratar um nariz ressecado. Nos casos de resfriados comuns esta terapia de suporte é fundamental.

O nariz tem função de olfação, filtração, aquecimento e umidificação do ar inspirado, além de produzir uma secreção tipo muco que constitui a primeira barreira de defesa das vias aéreas contra alérgenos inalados, bactérias e poluentes. Uma boa higiene nasal, isto é, a manutenção da cavidade nasal em ótimas condições de limpeza e umidade, é um mecanismo de defesa importante para o funcionamento adequado do sistema respiratório, principalmente para as crianças. O nariz das crianças – especialmente o dos bebês – é bem mais estreito que o dos adultos, portanto o frio, a poluição e os processos alérgicos obstruem com mais facilidade esse pequeno nariz.

As condições ambientais desfavoráveis também são responsáveis por alterar o equilíbrio deste muco nasal, determinando obstrução nasal e liberação da Histamina, substância que provoca irritação no nariz e sintomas como coceira e escorrimento de secreção clara hialina. Assim, a manutenção da higiene nasal utilizando meios externos –sprays, lavagem e irrigação do nariz – previne doenças respiratórias e ajuda no tratamento de infecções virais ou bacterianas: gripes, resfriados e rinossinusites agudas ou crônicas. Além disso, a limpeza do nariz, quando faz parte dos cuidados pós operatórios das crianças submetidas a cirurgias nasais, também é importante, assim como pode permitir a redução do período de uso de determinados medicamentos.

A higiene nasal com soluções salinas (soro fisiológico) parece facilitar o transporte do muco nasal em direção à região posterior do nariz, remoção das crostas nasais associadas a poluição e ao pós operatório e favorecer a eliminação de secreções nasais mais viscosas.

Nas crianças, a higiene nasal deve ser realizada de forma natural, a qualquer hora do dia, de preferência pela manhã e noite com soluções salinas isotônicas, isto é, cujas concentrações de cloreto de sódio de suas formulações se assemelhem às das secreções do próprio organismo da criança. A administração de soluções isotônicas pelo nariz pode ser feita por sistema de pressão positiva (uso da seringa), de pressão negativa (sprays, gotejadores e aerossóis) ou de nebulizadores. As soluções salinas de origem marinha, contendo elementos encontrados na água do mar, têm demonstrado melhores resultados na higiene nasal.

Em resumo, a higiene nasal em crianças pode: reduzir a obstrução nasal, melhorar o ressecamento da mucosa nasal, atuar no tratamento das rinossinusites e rinites alérgicas, evitar o prolongamento de gripes e resfriados, reduzir a tosse, melhorar o olfato e o paladar, além de proporcionar uma respiração mais profunda e relaxante.

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *